3×4 Marrocos: dicas de quatro blogueiros de viagem

Paisagens incríveis, cores vibrantes e uma culinária saborosa. O Marrocos é um dos destinos africanos mais visitados por turistas no mundo e é pra lá que a nossa coluna 3×4 te leva este mês.

Marrocos é um dos destinos africanos mais visitados por turistas no mundo.

Marrocos é um dos destinos africanos mais visitados por turistas no mundo.

Bem-vindo de volta. A coluna se chama TRÊS POR QUATRO e funciona assim: quatro pessoas vão nos contar suas três preferências sobre um determinado tema relacionado a viagens, claro! Nós já fizemos algumas edições da coluna.

Reveja todos os nossos TRÊS POR QUATRO:
Londres - Rio de Janeiro - Buenos Aires - Orlando - Praias Brasileiras - Reveillon - Natal-RN - Cidades Românticas - Marrocos - Las Vegas

Nesse mês, quatro blogueiros de viagem vão sugerir três lugares para visitar no Marrocos. Nossos convidados são:

O SOSViagem agradece a participação dos blogueiros, que trazem perspectivas e opiniões diferentes para a sua viagem.

Embarca nessa aventura com a gente?

Beneth

Beneth do Tire a Bunda do Sofá

Akchour

Akchour

Akchour

Akchour é um destino que está caindo no gosto de quem visita o Marrocos, porém, ainda é pouco explorado, o que o torna ainda mais especial. Akchour é um parque natural formado por duas cachoeiras, por onde correm águas cristalinas de um verde esmeralda que impressiona. Localizado próximo a Chefchaouen, para chegar até as cachoeiras, deve-se fazer uma trilha de nível leve/médio. Todo o trajeto é bem estruturado, com cercas, lixeiros e até restaurantes pelo caminho.

Chefchaouen

Chefchaouen

Chefchaouen

Já imaginou uma cidade onde tudo é azul e branco? Casas, comércios e até a calçada. Difícil né? Mas essa cidade existe e seu nome é Chefchaouen, também conhecida como cidade azul, ou melhor ainda, a pérola azul do Marrocos. Destino muito famoso no país, Chefchaouen encanta com suas passagens estreitas por entre as construções. Dizem que a cidade é azul devido a crença dos refugiados judeus que ali se estabeleceram. Os mesmos acreditavam que a cor azul representa o céu e o paraíso. Interessante, né?

Passeio no deserto

Passeio no deserto

Deserto do Saara

Passeio imperdível no Marrocos, o tour para o deserto do Saara é uma experiência única, que nos leva ao coração do país. O passeio de 3 dias e 2 noites é o clássico, com um bom custo benefício. Esse nos leva para diversos pontos turísticos do país, como Aït-Ben-Haddou, uma pequena vila protegida pela UNESCO. Já foi inclusive, cenário de filme e séries, como Game of Thrones, por exemplo. Para fechar com chave de ouro, na segunda noite, a hospedagem é um acampamento no meio do deserto, com direito a fogueira e música tradicional.

 

Carol

Carol do Vícios de Viagem

Praça Jeema El Fna

Praça Jeema El Fna

Praça Jeema El Fna

Não dá pra não falar de Marrakech e não mencionar esta praça, que é o coração e principal atração da cidade. Nela encontra-se de tudo, desde barracas vendendo os tradicionais sucos de laranja até os famosos e típicos encantadores de serpentes. Aqui também está uma enormidade de artistas de rua, que fazem de tudo para conseguir alguns dirhams dos turistas e até mesmo, dos locais. À noite, a praça se transforma, com centenas de tendas laranja vendendo comidas das mais variadas, o que incluem caramujos e cabeças de boi. A dica é sentar aqui nos muitos balcões dos cafés ao redor da praça, pedir um tajine ou couscous marroquino com chá de menta e observar o cotidiano marroquino. Experimentei o Café du Glacier e super recomendo! Comida boa e vista incríveis!

Souks

Souks

Souks

Ir a Marrakech e não perambular pelos souks é como não ir a Marrakech. E os souks aqui não são fracos, eles concentram uma ampla gama de lojas vendendo os mais diversos produtos: cerâmicas, cobre, luminárias, tapetes, colchas, bijouterias, prata, enfim, TU-DO! Algumas ruelas são especializadas em determinados artigos: algumas só tem couros, outras só madeira, outras só cobre e assim por diante. Mas o mais legal é se perder pelas ruelas e descobrir cantinhos diversos. Importante pechinchar bastante, pois os preços variam muito e saber negociar com os marroquinos, que são bem espertos nesta arte de negociar. Minha dica é: ofereça 1/3 do preço proposto por eles para tentar pagar pelo menos a metade. Sempre dá certo!

Jardin Majorelle

Jardin Majorelle

Jardin Majorelle

Este jardim é como um oásis dentro da Cidade Vermelha. Fundado por Jacques Majorelle começou a ser cultivado em 1924 e, posteriormente, foi adquirido por Yves Saint Laurent e seu parceiro, Pierre Bergé, oferecendo-o à cidade de Marrakech, onde Saint Laurent viveu seus últimos anos, em 1964, para que fosse aberto ao público, uma ideia original de seu idealizador. Contém mais de 300 espécies de plantas de 5 continentes diferentes. Lá dentro tem um museu, com tickets pagos à parte. O jardim fica no bairro Ville Nouvelle, a 30 min de caminhada da Praça Jeema eEl Fna. Ir de charrete também é uma boa ideia.

Christian

Christian e Priscila do Tur Mundial

Aït-Ben-Haddou

Aït-Ben-Haddou

Aït-Ben-Haddou

Cidade Árabe fortificada entre o deserto do Saara e as montanhas Atlas, está há algumas horas de Marrakesh, e dá para fazer uma day trip para lá. Fundada em 757 a cidade é composta por casas fortificadas de até 10 metros de altura, todas são feitas de barro, fica às margens do rio Ounila. Local da filmagem de diversos filmes, com destaque para Indiana Jones e Gladiador. A cidade é linda e te faz levar ao passado e ver como as pessoas viviam a mais de 1.200 anos.

Ouarzazarte

Ouarzazarte

Ouarzazarte

Cidade do sul do Marrocos, porta de entrada do deserto do Saara, um dos destaques da cidade são as Casbás e a mais importante é a Casbá de Taourit, o antigo palácio fortaleza, construído em meados do século XVIII, outro ponto importante é que ali estão os maiores estúdios de filmes do Marrocos, e tem um museu chamado Ouarzazarte Cinema Museum muito visitado por turistas que passam por essa região.

Praça Jemma El Fnaa em Marrakesh

Praça Jemma El Fnaa em Marrakesh

Praça Jemma El Fnaa em Marrakesh

A mais famosa praça de Marrakesh, onde se situa o centro da cidade, em volta da praça estão diversas lojas que vendem todos os tipos de produtos, com muita coisa boa para comprar, durante o dia nesta praça estão os encantadores de cobras, os adestradores de macacos e muito mais, a noite se transforma em uma gigante feira de comida com muitas barracas e uma comida bem típica do país, nós fomos nos dois horários e gostamos muito do lugar, apesar de ser bem caótico para caminhar por ali, nos sentimos em um filme do Indiana Jones.

Leonardo

Leonardo do Mochileza

Hambúrguer de camelo

Hambúrguer de camelo

Café Clock

Para descansar do caos da medina, você pode fazer uma paradinha no Café Clock. É um restaurante internacionalizado no padrão do atendimento, porém com a essência marroquina intacta. Serve clássicos da gastronomia local, como o cuscuz e o tajine. Mas também se permite exercícios de criatividade, como o hambúrguer de camelo. Além de comes e bebes, o Café Clock tem um baita atrativo para turistas. Ele promove cursos rápidos de culinária marroquina. Em um dia, os participantes saem para comprar os ingredientes nos souks da medina e voltam para preparar suas próprias refeições. Há também oficinas de panificação e pastelaria.

Medina de Fez

Medina de Fez

Medina de Fez

Fez é uma cidade com mais de 1200 anos de fundação e tem na medina o seu coração. A medina é o bairro islâmico e histórico, considerado patrimônio cultural pela UNESCO. Talvez seja um dos poucos lugares do mundo onde um GPS será inútil. É um labirinto caótico com mais de 9 mil ruelas estreitas que nem sempre estão ligadas de uma forma lógica. Dentro dela, estão mesquitas, madrassas (as escolas muçulmanas), souks (os mercados locais) e várias surpresinhas como as belas fontes ornadas com mosaicos. Contratar um guia local pode ser uma boa opção para o primeiro dia. Mas perder-se por conta própria não é tão ruim assim.

Polo de produção de cerâmica

Polo de produção de cerâmica

Polo de produção de cerâmica

Um dos carros-chefes do artesanato marroquino é a cerâmica com mosaicos. A técnica está em fachadas de prédios históricos, nas fontes espalhadas pela medina e em peças vendidas nos souks. Quem quiser ir além do que está à venda pode conhecer o polo de produção das cerâmicas, referendado pelos órgãos públicos que fomentam o artesanato no país. Ele fica um pouco afastado da medina, mas qualquer guia ou taxista pode levá-lo lá. Você conhece o passo a passo da confecção das peças e também pode comprá-las direto da fonte, a um preço mais em conta do que na medina.

Continue organizando sua viagem:

- Encontre o hotel perfeito para a sua viagem
- Não corra riscos e contrate um seguro de viagem
- Ganhe tempo e garanta seu ingresso para algumas das atrações mais concorridas do seu destino
- Vai precisar de carro? Compare as empresas de aluguel de carro disponíveis no mercado

2 Comments

  1. Altier Moulin 24/08/2017

Leave a Reply

África Américas Ásia Europa Oceania
O Melhor Sovete de Buenos Aires
Procurando o Melhor Sorvete de Buenos Aires
Tromso, Noruega
Cinco atrações imperdíveis em Tromso, Noruega
Marrocos é um dos destinos africanos mais visitados por turistas no mundo.
3×4 Marrocos: dicas de quatro blogueiros de viagem
Como arrumar sua mala
Como planejar uma viagem: arrumando as malas
dinheiro
Como planejar uma viagem: como levar dinheiro
Como planejar uma viagem: fechando o roteiro
Hotel
Como planejar uma viagem: hospedagem
Guia de Paris: 10x10 Paris
Guia de Paris: 10×10 Paris
Guias de Viagem
Guias de viagem para inspirar e organizar sua próxima aventura
Mini Guia: Roma
Mini Guia: Roma
Mini Guia: Berlim
Mini Guia: Berlim
Compartilhar
Twittar
Pin
+1
WhatsApp
Email