Um lugar absurdamente imprevisto (Inhotim, Minas Gerais)

Deixei-me perder e conduzir pelos ritmos do lugar, pelo clima de descoberta, pelas estonteantes novidades… — Angélica, de João Pessoa, saiu para ajudar uma amiga e descobriu um lugar mágico.

Que o Brasil é um “país de maravilhas” é uma verdade irrefutável! Em nosso país há coisas realmente inesperadas… entre as mais total e absurdamente imprevistas está o Museu de Arte Contemporânea de Inhotim.

Inhotim

Inhotim

Sou totalmente sua fã, embora só o conheça há cinco anos. Quero explicar como foi nosso primeiro encontro. Durante uma visita a Belo Horizonte, a amiga de uma prima me convidou para acompanhá-la na visita a um museu (não me explicou de que tipo) localizado na pequena cidade de Brumadinho, Minas Gerais. Ela é professora e estava levando uma turma da 6ª. Série de escola pública. Confesso que, na hora, o programa não me agradou muito, mas ela insistiu, e resolvi “ajudá-la”; afinal, devia estar precisando de uma companhia adulta. Mesmo adorando as cidades históricas mineiras, saí de casa previamente entediada, pensando nas 2 horas de ônibus que teríamos que enfrentar até encontrar algum tipo de ruína colonial. Confesso aqui minha ignorância e admito: estava completamente enganada!

O Inhotim oferece aos seus visitantes mais de 500 obras de diferentes portes, elaboradas por artistas de vários continentes. Muitas delas estão expostas ao ar livre e outras, mais sensíveis, se encontram em galerias caprichosamente espalhadas pela paisagem.

O parque/jardim é impressionante! Além da vegetação luxuriante, conta com cinco lagos de águas esverdeadas ou azuladas, que aparecem e desaparecem a cada momento… e haja pontezinhas, estradinhas, calçadas, caminhos, pedras, árvores enormes, florzinhas delicadas, pássaros, peixes, cisnes… uma surpresa a cada curva, um novo panorama em cada mirante.

A água, a flora, a fauna, a música e a arte contemporânea misturam-se com curiosa harmonia, e tomam conta de todos os nossos sentidos. Como a maior parte do acervo exige a participação dos visitantes, o conjunto é intensamente lúdico. Rapidamente me senti criança!

Inhotim

Inhotim

Deixei-me perder e conduzir pelos ritmos do lugar, pelo clima de descoberta, pelas estonteantes novidades: o coral da Catedral de Salisbury, onde cada microfone mostra uma voz; o vermelho de Cildo Meireles; a cosmo-coca de Hélio Oiticica; a parede-vísceras de Adriana Varejão; o pavilhão das línguas mortas; a dor de cabeça de Edgar de Souza; os espelhos falsos e verdadeiros; os bancos esculpidos em gigantescos troncos de madeira; o Som da Terra; tudo isso e muito mais… Misturei-me ao grupo e aproveitei cada momento do dia!

A paisagem e a arte emocionam! É impossível não ser tocada! Eu choraria, se não estivesse tão ocupada me divertindo tanto! Inhotim foi uma enorme surpresa e um grande presente. Não dá pra explicar com palavras; sugiro que você também visite! (eu já voltei várias vezes).

Esse foi o destino inesquecível de Angélica. Você já fez uma viagem mágica? Conta para a gente!

[Fotos: Stephanie Torres]

Continue organizando sua viagem:

- Encontre o hotel perfeito para a sua viagem
- Não corra riscos e contrate um seguro de viagem
- Ganhe tempo e garanta seu ingresso para algumas das atrações mais concorridas do seu destino
- Vai precisar de carro? Compare as empresas de aluguel de carro disponíveis no mercado

Leave a Reply

África Américas Ásia Europa Oceania
3x4 Austrália.
3×4 Austrália: Dicas de quatro blogueiros de viagem
Casa de Jorge Luís Borges.
Casa de Jorge Luís Borges: em busca do Aleph
Olinda, Pernambuco.
Olinda (PE): Teus coqueirais, o teu sol, o teu mar!
Guia de Paris: 10x10 Paris
Guia de Paris: 10×10 Paris
Guias de Viagem
Guias de viagem para inspirar e organizar sua próxima aventura
Mini Guia: Roma
Mini Guia: Roma
Mini Guia: Berlim
Mini Guia: Berlim
Compartilhar
Twittar
Pin
+1
WhatsApp
Email