Lisboa vista do Tejo: passeio de barco em Lisboa

Sendo uma espécie de porta de entrada dos brasileiros para a Europa, já visitei Lisboa várias vezes. No entanto, na minha última estadia fiz um passeio que ainda não conhecia, e recomendo a todos, tanto quem já conhece a cidade quanto os marinheiros de primeira viagem: uma excursão pelo Rio Tejo, que a agências chamam de “cruzeiro”.

Passeio no Rio Tejo, em Lisboa.

Passeio no Rio Tejo, em Lisboa.

Os tours saem do Cais do Sodré ou do Terreiro do Paço em vários horários, mas apenas entre abril e outubro (ou seja, não acontecem no inverno, explicaram que devido ao frio e aos ventos fortes). Os que acontecem no final da tarde, ao pôr-do-sol, costumam ser os mais concorridos. Basicamente são oferecidos três roteiros: passeio com uma hora de duração, também conhecido como ‘Circuito dos Descobrimentos’; passeio de uma hora e trinta minutos, intermediário; e passeio com duas horas e trinta minutos, chamado ‘Lisboa vista do rio’.

Fizemos o mais longo e, sinceramente: vale a pena! Uma vista panorâmica da área mais antiga da cidade, que foi muito útil para compreender o conjunto. Além disso, os tours são bilingues (o nosso foi em português e inglês, mas também há em francês e, solicitando-se antes, outros idiomas). E, além das curiosidades comentadas pelos guias, as fotos ficam lindas!

Panteão do Descobrimento.

Panteão do Descobrimento.

Nosso passeio de barco em Lisboa partiu do Cais do Sodré, que se conecta ao Metro do mesmo nome (linha amarela) e facilitou muito o acesso. O cais é bem agradável, tem lojinhas e liga-se ao calçadão cheio de pessoas tomando sol. Optamos por um barco antigo, tipo cargueiro, mas há outros.

Inicialmente o barco se dirige para o nordeste, em direção ao Parque das Nações e à Ponte Vasco da Gama, margeando a cidade. Logo após o Panteão Nacional, é feita uma larga curva e o barco retorna por um setor mais central do rio, passando sob a ponte 25 de Abril e indo até a Torre de Belém, avistando-se o Farol do Bugio. Nova curva longa, e a embarcação aproxima-se novamente da margem, possibilitando uma ótima vista panorâmica dos bairros mais antigos.

Pelo trajeto, além da aula de história, que o guia consegue transmitir com bom humor, é impossível não se perder nos visuais do Terreiro do Paço, Castelo de São Jorge, Catedral de Lisboa, Panteão Nacional, Torre de Belém, Padrão dos Descobrimentos, Palácio da Ajuda, Mosteiro dos Jerônimos, Cristo Rei e outros monumentos portugueses e mundiais. Além das duas pontes mencionadas, também é possível observar o cais e as múltiplas embarcações que a ele afluem, e ver as pessoas à margem do rio, cantando, fazendo pequenas refeições, conversando, contemplando o rio, quem sabe imaginando-o no passado e inquerindo seu futuro. Uma atração à parte é próprio barco, com as manobras dos tripulantes e sua alegre comunicação com as embarcações próximas. Definitivamente, um passeio de barco em Lisboa é simplesmente imperdível!

Continue organizando sua viagem:

- Encontre o hotel perfeito para a sua viagem
- Não corra riscos e contrate um seguro de viagem
- Ganhe tempo e garanta seu ingresso para algumas das atrações mais concorridas do seu destino
- Vai precisar de carro? Compare as empresas de aluguel de carro disponíveis no mercado

Leave a Reply

África Américas Ásia Europa Oceania
Fundação José Saramago.
A Casa de Saramago, ou melhor: a casa que Saramago queria
Passeio no Rio Tejo, em Lisboa.
Lisboa vista do Tejo: passeio de barco em Lisboa
Doces Pecados.
Doces pecados: Os deliciosos doces de Portugal
Guia de Paris: 10x10 Paris
Guia de Paris: 10×10 Paris
Guias de Viagem
Guias de viagem para inspirar e organizar sua próxima aventura
Mini Guia: Roma
Mini Guia: Roma
Mini Guia: Berlim
Mini Guia: Berlim
Compartilhar
Twittar
Pin
+1
WhatsApp
Email