“O velho e o mar”: A Casa de Hemingway

Entre 1931 e 1940, o escritor norte-americano Ernest morou em Key West (Flórida, EUA) onde, além de pescar muito, terminou de escrever “Adeus às armas”. Há outros locais em que morou, nos EUA, em Cuba e na Europa, porém essa casa de Hemingway me atrai particularmente, talvez pela proximidade do mar (link oficial).

Casa de Hemingway.

Casa de Ernest Hemingway © ArtfixDaily

A visita ao autor de “O velho e o mar”, “Ter ou não ter”,Por quem os sinos dobram” começou na viagem de carro saindo de Miami, atravessando as mais de 40 pontes que formam o trajeto, a mais longa das quais se estende por quase 11 km (7 milhas). Durante a viagem, observamos a natureza e relembramos frases famosas do escritor.

Necessita-se dois anos para aprender a falar e sessenta para aprender a calar”.

A ilha, por si, já é especial, com seu ar de cidade praiana em eterno veraneio. Chegar ao museu é fácil; quase todos sabem informar onde fica a casa de Hemingway. Na entrada, uma placa simples no muro. Depois o jardim e a casa de dois andares em estilo colonial espanhol, totalmente avarandada, com portas e janelas em arco, protegidas por folhas de venezianas pintadas de amarelo. A familiaridade é tanta que até parece que alguém vai sair dali e chamar os visitantes para um café.

 O homem que começou a viver mais seriamente por dentro, começa a viver mais singelamente por fora”.

A Casa de Ernest Hemingway.

A Casa de Ernest Hemingway © The Travel Hack

Penetrar na casa de Hemingway é se sentir no cotidiano de uma família da década de 1930: sala, cozinha, escritório, quartos e uma escada que une tudo. Paredes e prateleiras repletas de utensílios, pequenas lembranças, estantes cheias de livros, talvez a nos lembrarem que “todos os bons livros se parecem: são mais reais do que se tivessem acontecido de verdade”. Ou, ainda, a nos desafiar abertamente:

Escreve, se puderes, coisas que sejam tão improváveis como um sonho, tão absurdas como a lua-de-mel de um gafanhoto e tão verdadeiras como o simples coração de uma criança”.

No núcleo central, em evidência, posters de filmes feitos a partir dos textos de Hemingway, referências ao prêmio Pulitzer (ganho em 1953, por “O Velho e o Mar“) e ao Nobel de Literatura (recebido em 1954).

Agora não é momento de pensar no que não tens. Pensa no que podes fazer com o que tens”.

Por todo lado, os gatos: em fotografias, em quadros e ao vivo, andando entre móveis e plantas. A Fundação os protege, pois descendem de Snowball, a gata favorita do escritor; muitos deles têm seis dedos, uma herança da ilustre ancestral. Os grandes olhos felinos analisam atentamente os visitantes, talvez a procura de um interlocutor à altura ao que ali esteve um dia em “Um gato tem honestidade emocional absoluta: os seres humanos, por uma razão ou outra, podem esconder os seus sentimentos, mas o gato não.”

Os gatos de Hemingway.

Os gatos de Hemingway © Daily News

A visita termina no jardim, em um momento contemplativo. Ao olhar a casa a partir dessa perspectiva pressenti, através de uma janela entreaberta, a sombra do ídolo que ali continua a mover-se. Me arrepiei. Penso em como é ser alguém que “mesmo quando estava entre a multidão, estava sempre sozinho”. Respirei fundo relembrando a eterna verdade: “Um homem pode ser destruído, mas não derrotado.”

Hora de ir ao Sloppy Joe’s Bar, o preferido do escritor. Porque a viagem continua.

Continue organizando sua viagem:

- Encontre o hotel perfeito para a sua viagem
- Não corra riscos e contrate um seguro de viagem
- Ganhe tempo e garanta seu ingresso para algumas das atrações mais concorridas do seu destino
- Vai precisar de carro? Compare as empresas de aluguel de carro disponíveis no mercado

Leave a Reply

África Américas Ásia Europa Oceania
Casa de Jorge Luís Borges.
Casa de Jorge Luís Borges: em busca do Aleph
Olinda, Pernambuco.
Olinda (PE): Teus coqueirais, o teu sol, o teu mar!
Casa de Ernest Hemingway.
“O velho e o mar”: A Casa de Hemingway
Guia de Paris: 10x10 Paris
Guia de Paris: 10×10 Paris
Guias de Viagem
Guias de viagem para inspirar e organizar sua próxima aventura
Mini Guia: Roma
Mini Guia: Roma
Mini Guia: Berlim
Mini Guia: Berlim
Compartilhar
Twittar
Pin
+1
WhatsApp
Email